20/05/2014

Fiji Pro: está quase aí



Estou especialmente ansioso por saber se o Kelly vai, ou não, ganhar o campeonato e como é que as miúdas se vão safar. Fiji!

Saca Oz Road Trip

Há mais alguma coisa que a Austrália peça tanto como uma road trip com amigos? Mais uma produção http://www.go-s.tv.

  Road trip Australia from Tiago Pires on Vimeo.

Road trip Australia 2 from Tiago Pires on Vimeo.

Road Trip Australia 3 from Tiago Pires on Vimeo.

Australia Road Trip 4 from Tiago Pires on Vimeo.

15/05/2014

Havai lá vai, Havai cá vem

6 anos depois do que me levou a fundar este blog, finalmente acontece a mudança. Acabou o absurdo da numerosa e excessiva (ainda que emocionante...JOB! Dorian!) presença dos wildcards havaianos no Pipemasters, fruto da (mais uma...) "compra" da ASP: a Triple Crown Of Surfing. 

Vamos por partes.

Eu ia escrever acabou a mama dos havaianos no Pipemasters (e na Triple Crown), mas quando soube o que ganham de volta, acho que a mama acabou de levar uma injecção tripla de silicone. A Pamela Andersen, onde quer que esteja neste momento, deve estar invejosa. Entendam: a Nova ASP (como querem ser chamados) exigiu que o Pipemasters só tivesse dois wildcards, tal como os outros eventos do Tour. Randy Rarick, gerente da TCS, na defesa dos havaianos, disse que não era possível. A Nova ASP bateu o pé. Randy chamou o Kala Alexander, o Kai Borg e o Eddie Rothman (não tenho provas). A Nova ASP chamou Dirk Ziff (não tenho provas). Resultado? Vamos ao excerto da entrevista a Rarick da Surfer que motiva este post:

"(...) we had to figure out the best way to get the best solution for Hawaiian surfers. That’s where the idea for the Pipe Trials event came in. We wanted to get the maximum amount of guys in the spotlight to get a spot in the Pipe Masters. We told them that we needed to get $100,000 prize purse. The ASP, at first, wasn’t too keen on that. You don’t normally see a trials event with a $100,000 prize purse. But they saw the value of what the Pipe specialists offer and signed on. (...) It’ll be a 32-man format. At a minimum 26 Hawaiians will get into the event. The other six will come from Billabong and Vans. Four from Billabong and two from Vans. Some of those surfers could also be Hawaiians (...) [The 26 Hawaiians] It’s a combination of surfers qualifying from the Volcom Pipe Pro, the highest ranked Hawaiian QS surfers, the top ranked ASP Hawaii surfers off the local rankings, and the Triple Crown “front runners (...)".

Aqui, dá-me vontade de rir o que está a bold. Sendo que apenas trata dos surfistas do World Tour, os "Pipe specialists", para a ASP, têm um valor igual a zero. Não servem de nada. Agora, o Pipemasters, já é outra história. Ondas gigantes, medo da morte, a bancada rasa e, sobretudo, as melhores audiências dos webcasts do World Tour. Pagam 100.000 dólares aos havaianos e resolve o assunto. Palmas para todos! O Randy não diz o valor pelo qual cederam a licença da TCS ("Unfortunately I can’t comment on that. It’s proprietary.") mas uma coisa é certa: pelo menos 100.000 dólares são. E a licença é de apenas um ano e renovável ano a ano. Está giro.

Só para continuar com a risada:

"(...) Over the last eight years we looked at the numbers, and only one or two of the trialists have made it past Round 3, where they would start getting paid. So the guys that qualified for the Pipe Masters had to go three rounds before they actually made any prize money. We wanted to change that. Now, the guys who qualify for the Pipe Masters get money right away, just for being in the contest. The fact that you had to get through three rounds to make money was wrong. In eight years, we only passed out $55,000 to the trialists in the Pipe Masters. Those two guys that get into the event should get paid from the beginning. And that’s what’s going to happen now. (...) the trials have to be run during the Pipe Masters event. We wanted our trialists to get as much exposure as possible. We wanted three things: more prize money, more exposure, and to get more surfers into the trials. We’re giving Hawaiians an unprecedented opportunity for them to show their stuff in front of the biggest audience we have. Inevitably, you’ll have some push back from some people who are irked about no longer having eight trialists in the event. But we think that, given the reality of the ASP’s position on only allowing two trialists into all World Tour events, this is the best thing for everybody. (...)"

Resumindo e fazendo a incómoda pergunta: quem ganha?

Curiosamente, cheira-me que todos. O que também não deixa de ser interessante. Ora se não, vejamos:

A ASP continua a ter o Pipemasters no Tour, por, no mínimo, 100.000 dólares. Recordemos que é o mais visto e antecipado evento de cada ano.

Os surfistas do World Tour evitam o martírio da possibilidade da eventualidade de serem espancados em directo para todo o Mundo por um surfista que, no fundo, só tem cojones.

Os havaianos. Novo evento só para nós! 100.000 dólares! Ice ice baby! Vanilla Ice Ice baby!

Quem vê os webcasts ganha um novo evento e livra-se de irritações extra (bom, pelo menos eu evito irritações extra!). E ainda ganhamos um showdown das miúdas: "(...)We’re going to be taking the top-four finishers from the Women’s World Tour and four Hawaiian women specialists and we’re going to have an event at Pipe to highlight the women’s talent (...)".

Dirk Ziff...bom...okay...esse fica a perder a garrafa de champanhe de amanhã à noite. E a segunda lagosta do jantar. Bom, suponho que não se pode ter tudo.

Menos uma lagosta e uma garrafa de champanhe. Foto: Patrick Ruddy/The Inertia

DILLON PERILLO, BY MORGAN MAASSEN

08/05/2014

Sumol Porto Pro


Este fim-de-semana estou pelo Porto na terceira etapa da Liga Moche 2014 (campeonato nacional de surf), o Sumol Porto Pro. Se quiserem, vejam tudo em http://surf.moche.pt/liga-moche/live.aspx.

07/05/2014

Backside double grab 360

Ora aqui está um aéreo pouco comum e que até tem bom aspecto. A Surfing Magazine chama-lhe backside double grab reverse, eu chamo-lhe o que vêem no título. Acho que no fundo vai dar ao mesmo. Anyway, um props para o Jesse Guglielman por o ter feito. É o segundo no vídeo (o primeiro também não é mau, haha!).

Disguised in Nature

Bianca Buitendag e Johanne Defay, duas amigas, surfistas, colegas do WWT, partilham um pouco da sua vida na estrada e mostram-se felizes, realizadas, agradecidas, pelo que têm e pelo que vão encontrando. Recusam-se a fazer da estrada um lugar solitário e mostram-no em filme, uma curta, a não perder aqui em baixo. Se já era fã da Johanne, a Bianca começa a ganhar também um lugar neste  espaço. Primeiro, com isto, depois, este vídeo e a forma como apoia a sua amiga francesa que, ao contrário de si, não conta com fortes patrocínios e por isso tem uma vida profissional menos facilitada. Força Johanne. Força Bianca!

05/05/2014

Sync - Tony Hawk Doubles Video Part - 2014



Tony Hawk e um bando de estrelas do skate a fazer duetos.

Official Teaser - Billabong Rio Pro



Depois de duas etapas chatas e onde apenas Jordy Smith me fez disparar a circulação do sangue, mal posso esperar por ver o que os beachies do Rio terão para nos oferecer. É NOIIIISSSS!