09/11/2012

"Realizar o impossível, a crítica"

"Foi com sala cheia e repleta de caras conhecidas do surf nacional que, na passada quarta-feira, dia 7, anteestreou, Realizar o Impossível (Chasing Mavericks), o filme que conta a história verídica do jovem prodígio Jay Moriarty (Jonny Weston) e da sua relação com Mavericks, a temível onda grande do norte da Califórnia que faz a delícia dos surfistas de ondas grandes do planeta.

 Orientado por Frosty Hesson (Gerard Butler), o seu mentor e figura paternal, Jay descobre o significado do acto de surfar ondas grandes e a dedicação que as surfar requer, aprendendo preciosas lições de vida ao longo desse processo. Moriarty mostra-se um jovem determinado e apaixonado, tal como era quando vivo, capaz de escapar às várias tentações que Santa Cruz (e a vida), lhe apresenta, tudo tendo em vista um único objectivo: surfar Mavericks. Resumindo, é a típica história que Hollywood adora e cuja fórmula não se coíbe de repetir inúmeras vezes. De facto, Realizar o Impossível assenta em premissas tão habituais como a do jovem rapaz, Jay, sem pai, que desesperadamente procura uma figura paternal, Frosty, e que, quando a encontra, com ela aprende várias lições de vida que, ultimamente, resultam no cumprir do seu objectivo que, na história deste filme, é apanhar e surfar as ondas de Mavericks. Pelo caminho, duro e revestido de obstáculos (chegar a Monterey, uma remada de várias milhas), Jay passa pelos também habituais amores (Kim, Leven Rambin) e rivalidades de liceu, figura maternal (Kristy Moriarty, Elisabeth Shue) desleixada, sem esquecer a típica voz da consciência, encorpada na mulher do seu mentor Frosty, Brenda Hesson, protagonizada por Abigail Spencer, irmã do surfista profissional Sterling Spencer. 

Em primeiro lugar, é preciso realçar que por algum motivo Holywood usa sempre o mesmo fio condutor nas suas histórias: elas resultam! Os filmes conseguem relativo sucesso e, pelo caminho..."

Se gostas, continua a ler aqui. Obrigado!

Sem comentários: