02/07/2012

Do car*lho! Parabéns Surfline.

Perdoem o meu francês mas a verdade é que o Surfline fez uma coisa do caralho. Juntou numa mesa redonda (ou seja, em discussão à volta de uma mesa) nove dos melhores surfistas de ondas grandes do Mundo - a saber:

- Shane Dorian
- Laird Hamilton
- Dave Wassel
- Ian Walsh
- Greg Long
- Kohl Christensen
- Mark Healy
- Ken "Skindog" Collins
- Danilo Couto -

... e fez-lhes nove perguntas sobre o futuro do surf de ondas grandes, desde as questões de segurança aos limites do que é surfável, passando por muitas outras. Mas repare-se na ousadia do Surfline! Trouxe o Laird para o barulho, um dos tipos mais odiados e acusado de ser um boneco, apesar de ser um dos mais verdadeiros "waterman" do planeta e um tipo que surfou o impensável uma série de vezes. O Laird é sempre um alvo de alguns dos surfistas que estão na mesa...e vice-versa. Em entrevistas, vídeos, isso tudo. Ainda há bem pouco tempo houve uma polémica! Acusam-no de não querer saber e de estar deslocado da realidade. Pois bem, o Laird agora está no barulho e pelo trailer, os confrontos estão lá.
É que ao trazer o Laird para a conversa o Surfline não só deu legitimidade à discussão como pôs frente a frente facções diferentes do surf de ondas grandes. É incrível!

A programação é esta:

PART ONE: "Performance + Equipment" Monday, July 9th 
PART TWO: "Preparation + Safety" Monday, July 16th 
PART THREE: "Competition + the Future" Monday, July 23rd


E aqui têm o link para o trailer.

Mal posso esperar! Do caralho!

1 comentário:

Surfocrata disse...

se o seu "francês" refere-se a expressão "do caralho", ouvi um programa de rádio recente(BandNewsFluminenseFM) que tem 1 coluna sobre expressões da lingua portuguesa que a expressão advém do marinheiro que ficava de plantão no mastro mais alto do navio, aquele mesmo que gritava o clássico: "terra à vista".
Este mastro mais alto também era conhecido como Caralho. Daí a expressão...

Sobre o texto...fato, Laird no meio ajuda a legitimar a questão...
Todos os assuntos são pertinentes, mas considero fundamental a revisão dos valores pagos em competições.
Pico Alto ano passado pagou 10 mil, valor toal para todo o Evento, e havia patrocinadores do calibre da Sony no meio!

Para mim, parece uma banalização do risco que os profissionais correm...

abç