28/11/2011

Sunset

  Quão bom é estarmos a assistir a campeonatos no Havai? A sério, quão bom? Depois da pequena Haleiwa (que desde já confesso não ter visto o último dia por estar de férias), finalmente as ondas grandes chegaram a Sunset e à Vans World Cup of Surfing, campeonato que há muito ansiava. São as ondas grandes, as pesadas direitas, o temível inside bowl, rail a preencher as paredes, 6'6 em vez de 5'11 e, sobretudo, nenhum aéreo reverse de frontisde a agarrar a prancha entre os pés. A sério, é um campeonato de que gosto muito, apesar da catrefada de havaianos que entram na prova e baralham as contas daqueles que batalham evento a seguir a evento para poder ter acesso a provas deste valor. Isto para além de ser um dos últimos redutos onde os mais "velhos" podem dar lições aos "putos". Apesar de casos particulares como o do "velho" Sunny Garcia estar a tutorar o "puto" Jack Freestone. Gostava de saber de onda caiu isto. Passando à frente, ainda bem que Sunset está "on" e que há ondas de consequência para nos aquecer o sangue e fazer disparar o coração. Esperemos que Pipe também mostre os dentes. Ou Backdoor. Não aquela coisa esquisita do ano passado, OTW, Gums, Ehukai, Aint's, o que for. Pior ainda, só se estivesse como quando o Bede se sagrou Pipemaster. Enfim, venha Pipe e um belo swell. Mas antes disso, Sunset. E claro, discordo do Matt Warshaw que hoje no Twitter dizia quem sempre achou "idiota" um campeonato nesta onda havaiana. Eu percebo o que ele diz mas acho que Sunset faz falta. Até podia ser uma etapa do World Tour. Talvez mesmo aquela que testasse "huevos" como diz o amigo Júlio Adler. Enfim, gosto de Sunset. E vocês?

2 comentários:

rules disse...

POWER!!! Gosto muito :)

Anónimo disse...

Gostooo!