05/01/2011

Steph Gilmore na Quiksilver for Girls, Tyler Wright mais 5 anos com a Rip Curl!

E esta, quem estava à espera?


Poucos de nós, essa é que a verdade! Após vários, vários anos com a Rip Curl, a actual campeã do Mundo, 4ª vez consecutiva, sai desta marca e assina com a Quiksilver for Girls (não a Roxy, atenção) por cinco anos. A Quiksilver for Girls é outro ramo da Quiksilver, obviamente orientado para o sexo feminino, com especial incidência nas raparigas pós-Roxy, ou seja, que deixam de comprar Roxy e começam à procura de outras marcas. É aí que se situa a Quiksilver for Girls, uma marca de roupa de mulher que ambiciona sair  do mercado do surf - convenhamos, o que acham que vende mais, roupa de mulher ou calções de banho? A Quiksilver for Girls já contava na sua equipa com algumas artistas, fotógrafas, músicas, designers e outras raparigas ligadas à arte. É conhecido o interesse da Steph nestas áreas e assim a australiana vai-se tornar a primeira mulher da Quiksilver for Girls a juntar a arte e o surf, competitivo, com especial e óbvia atenção neste: é preciso não esquecer que Steph é uma grande competidora, principal embaixadora do surf feminino de competição e a actual campeã do Mundo. A Australia's Surfing Life explicou isto muito bem no seguinte excerto desta notícia no seu site: 

"You’ve all heard of Quiksilver Women right? Quikky’s hipster infused/muso/part-time blogger women’s brand, designed to fill the niche created when gromettes grow out of Roxy. Of late, they’ve been investing a whole lotta time and money into this little baby. Women’s fashion is far more lucrative than boardshorts. Makes sense too.

Quiksilver Women don’t sponsor competitive surfers, they support musicians, artists, and one girl who calls herself a “creative word addict,” whatever the hell that is. It’s a brand that looks to grow Quiksilver’s market outside of surf. But something or someone is missing, a chosen one is needed to tie it all together. Who could it be?

“Surfing is great,” says Steph in the latest issue of ASL, “but there are so many other things out there as well. Lately I’ve been exploring my own art and musical tendencies and it’s been a real eye opener. I hate that it’s so clichéd for surfers to be into art and music, but that’s what interests me.”

The one thing missing from the Quik Women’s roster is a real surfer gal, someone to link all this so-hot-right-now marketing with their surfing roots. Lisa Andersen was the original Roxy Girl, and has forever been Steph’s role model. These days, Dane Reynolds, with his devil-may-care attitude and love of the Lomo camera, is her hero. Is Steph about to bridge the gap between the two?""


 Saibam mais sobre a nova ligação entre a Steph e a Quiksilver for Girls, que vai ter uma nova linha a ser lançada em Fevereiro, aqui e na notícia ASP, aqui.

Vamos pôr as coisas nos sítios certos e dizer como elas são: com o dinheiro que ficou com a saída da Steph, a Rip Curl acrescentou mais 5 anos ao contrato de Tyler Wright, segurando assim uma das melhores surfistas jovens do Mundo. Tyler é a mais nova surfista a alguma vez se ter qualificado para o World Women's Tour e conta já com duas vitórias nesse circuito, uma em Sidney em 2008 e outra no Havai, Sunset, em 2010, ambas como wildcard. Saibam mais sobre esta renovação de contrato, na notícia da ASP, aqui.


Sabem o que eu acho? Acho que isto vai criar uma belíssima rivalidade entre as duas atletas, amigas, que se calhar não seria possível com ambas a correr na mesma equipa.

2 comentários:

João Afonso disse...

Com esta é que eu não contava, mas confesso que foi uma jogada de mestre da QS. A Setph para mim será uma versão do KS feminina e apesar de ter cada vez mais concorrência, ela têm aquele espírito competitivo que a QS tanto gosta. Além disso para mim continua a ser superior a todas as outras e isso viu-se em pipeline em dezembro.

Abraço

Diogo Alpendre disse...

Esta também me apanhou desprevenido, confesso. Achei que a Steph e a Rip Curl era uma daquelas relações para a vida, tipo Lisa Andersen e Roxy.

Eu acho que vendo o perfil da Quiksilver for Girls e juntando a vontade da QS de ter nessa equipa uma surfista (muito) competitiva, a Steph assenta que nem uma luva. Ela queria claramente outras coisas que a QS se calhar não lhe podia dar..

E concordo contigo, ela é de facto superior a todas as outras raparigas.

Abraço

Diogo aqui do blog