29/09/2010

Que vídeo! Slater no Hurley Pro Trestles!

E dispensa quaisquer outras palavras, não concordam? Vejam o vídeo e depois digam-me..
http://www.surfline.com/surflinetv/primetime/kellys-road-to-victory_48137

Perry Hatchett fala!

O anterior chefe de juízes da ASP, Perry Hatchett, que no início deste ano foi surpreendentemente despedido da ASP após doze anos de fiel serviço à instituição, finalmente falou exactamente sobre isto, à Grind Tv.
Aqui fica a (demasiado) curta entrevista:

"The ASP has said that they have decided not to renew your contract with them. Do you know what reasoning they would have for doing so?
Still don't have a clue why they did this.


Was this something that you saw coming or did it come out of the blue?
Totally out of the blue, even the surfer reps, the board members, and senior judges didn't know of it.

How did they let you know the news?
By telephone on Australia Day. I had already done the ASP World Junior event.

What's your take on the future of the ASP now? 
With their leadership and commercialism at present it will have no soul as all the main players get ousted when they become too popular. Sad state of affairs, really. [Look at] how quickly pro surfing forgets the people that help them get to where they are.

What's your next step going to be?
Help people within the surf world. [I'm] still and working with ASI (Academy of Surfing Instructors ). Have a lot of good ideas and would love to put them to use after 20 years at the top level of surfing. Just about to write some new judging guidelines for beginners as well as a criteria and basics for SUP events around the place. Been invited to go to Taiwan and help them. So if anybody out there needs a hand anywhere in the world with judging, coaching, or surfing in general give me a shout. "

28/09/2010

Quiksilver Pro France, antes de começar..

Tal como reza a conhecida maldição, antes do Quiksilver Pro France 2010 começar estavam havia ondas de qualidade. Assim que começou, foi o que se viu. Nem um score acima de 15 pontos! Nem uma onda acima de 8.33!

Vejam o vídeo que comprova a teoria.

26/09/2010

Surfline's Power Rankings pós Trestles

E, como já vem sendo habitual, o "Coach" Ian Cairns fez os seus Power Rankings pós evento de Trestles, sem dúvida (e ele concorda) um dos melhores eventos na história do surf competitivo da ASP.

Destaque para a infeliz comparação entre o Saca e o Kieren Perrow.

Vejam, claro, esta peça do Surfline, aqui.

25/09/2010

Wave Cloud Sand

Um vídeo incrível, sobre o mar e sobretudo as ondas, do filmmaker americano Matt Kliner. A maior parte das imagens foram gravadas na Austrália (e consequentemente fazem com que a malta fique embasbacada em frente ao écran). Recomendo que vejam o vídeo em tela cheia.

24/09/2010

Jordy Smith assina com a Oakley

...e junta mais um autocolante aos vários que tem na prancha.
Isto, foi só uma desculpa para pôr aqui este vídeo brutal do sul africano ex-número 1 do Tour. Enjoy.

Heats do Quiksilver Pro France 2010




Assim à primeira vista, temos logo dois heats que se destacam, o heat 4 (Jordy vs Julian) e o heat 9 (só goofy-footers e os três com estilos de surf muito diferentes). O nosso Tiago "Saca" Pires entra na água no heat 10, logo contra o seu carrasco em Trestles, o rookie australiano Owen Wright e ainda o havaiano Roy Powers.

Fiquem, também, com os outros heats do round 1 - round que deve começar já amanhã, graças à boa previsão de ondas para este fim-de-semana.

QUIKSILVER PRO FRANCE ROUND 1 MATCH-UPS:
Heat 1: Bede Durbidge (AUS), Jeremy Flores (FRA), Daniel Ross (AUS)
Heat 2: Dane Reynolds (USA), Kieren Perrow (AUS), Luke Munro (AUS)
Heat 3: Taj Burrow (AUS), Adam Melling (AUS), Travis Logie (ZAF)
Heat 4: Mick Fanning (AUS), Taylor Knox (USA), Gabe Kling (USA)
Heat 5: Jordy Smith (ZAF), Luke Stedman (AUS), Julian Wilson (AUS)
Heat 6: Kelly Slater (USA), Patrick Gudauskas (USA), Maxime Huscenot (REU)
Heat 7: Adriano de Souza (BRA), Chris Davidson (AUS), Brett Simpson (USA)
Heat 8: C.J. Hobgood (USA), Michel Bourez (PYF), Tom Whitaker (AUS)
Heat 9: Adrian Buchan (AUS), Jadson Andre (BRA), Matt Wilkinson (AUS)
Heat 10: Owen Wright (AUS), Tiago Pires (PRT), Roy Powers (HAW)
Heat 11: Damien Hobgood (USA), Fredrick Patacchia (HAW), Dusty Payne (HAW)
Heat 12: Andy Irons (HAW), Bobby Martinez (USA), Kai Otton (AUS)

23/09/2010

Taj Burrow "As good as it gets"

E acreditem, isto é mesmo muito "good". Nisto dos filmes de surf, não há ninguém tão campeão do Mundo como o eterno miúdo de Yallingup. Montaj, Sabotaj, Fair Bits, Trilogy e ainda mais de uma dezena de participações em outros filmes (como a saga Campaign ou o recente "Scratching the Surface") fazem esse estatuto. Este curto vídeo, comprova-o.

Nova crónica no site da Surf Portugal

"Não sei porquê, nem este é o local adequado para o averiguar, mas sempre tive esta ideia. Para mim, o surf, o estar na água, sempre foi um acto partilhado. Não digo partilhado com mais 200 pessoas - à lá Carcavelos em dia de meio metrão em Setembro - mas pelo menos partilhado com um grupo de amigos. O meu sair à noite com a malta para o Bairro não existe, sou mais de acordar às cinco e meia da manhã para ir para a Ericeira ao melhor estilo "dawn patrol"."


Continuem a ler aqui.

22/09/2010

Novo e excelente anúncio Corona, feito por Taylor Steele e com Marlon Gerber

Vindo daqui, onde está um belíssimo texto composto por vários filmes do famoso surf filmmaker. Não imaginam como seria a vida assim, a lembrar Malibu nos anos 50?

Ainda Trestles

A minha professora de Filosofia do 10º ano disse-nos uma vez na aula "Demasiado prazer, fruto da repetição de um mesmo acto, causa desprazer". Esta frase justifica estes dois vídeos de Trestles. É que eu acredito que Lower Trestles é uma das excepções àquela (pseudo-)regra da minha professora. Trestles foi e continuará sempre a ser incrível. Vejam os melhores na melhor, em dois vídeos diferentes mas igualmente bons. (O primeiro é melhor porque tem o Saca, claro.)


Cloudbreak

Depois de ter visto isto, fiquei com pena de não ter nenhum vídeo a acompanhar visto que o mar que é apresentado no slideshow, é incrível, poderoso e absolutamente esmagador, tanto para quem vê como para quem o surfa (suponho eu). É sempre incrível ver uma onda como Cloudbreak, que estamos habituados a ver com um tamanho (quase) razoável, chegar a este tamanho e manter a perfeição.

Felizmente, os senhores da ASL não brincam em serviço e já lançaram no seu site um vídeo da sessão dessa segunda feira gigante.

20/09/2010

Será Slater o melhor atleta profissional na História do Desporto?

Saibam a resposta (e o raciocínio para lá chegar..), seguindo este link da Grind Tv.

P.S. Sim.

No vídeo, Kelly Slater na sua primeira vitória profissional e na sua 43ª terceira (até ao momento...mas não deve ficar por aqui) - ambas na mesma onda, Lowers Trestles. Um excelente vídeo da Grind Tv.

19/09/2010

Kelly Slater vence o (brutal!!) Hurley Pro Trestles!!

Tenho a dizer-vos que este foi, de longe, o melhor evento do World Tour em Trestles que já tive a sorte de assistir. Foi, também, o melhor evento do ano de 2010 até ao momento.

Nos próximos dias (horas?) irei lançar aqui os meus comentários e opiniões sobre Teahupoo (desculpem o atraso..) e Trestles.

O Kelly está de volta ao 1º lugar do ranking, onde pertence.

HURLEY PRO TRESTLES FINAL RESULTS:
1 – Kelly Slater (USA) 18.13
2 – Bede Durbidge (AUS) 14.13

HURLEY PRO TRESTLES SEMIFINAL RESULTS:
SF 1: Kelly Slater (USA) 15.87 def. Mick Fanning (AUS) 10.43
SF 2: Bede Durbidge (AUS) 11.67 def. Dane Reynolds (USA) 9.63

HURLEY PRO TRESTLES QUARTERFINAL RESULTS:
QF 1: Mick Fanning (AUS) 12.60 def. Kieren Perrow (AUS) 8.20
QF 2: Kelly Slater (USA) 17.03 def. Owen Wright (AUS) 15.97
QF 3: Bede Durbidge (AUS) 13.27 def. Jordy Smith (ZAF) 11.87
QF 4: Dane Reynolds (USA) 14.80 def. Taj Burrow (AUS) 12.90

HURLEY PRO TRESTLES ROUND 5 RESULTS:
Heat 1: Kieren Perrow (AUS) 13.76 def. C.J. Hobgood (USA) 10.50
Heat 2: Kelly Slater (USA) 17.10 def. Chris Davidson (AUS) N/S
Heat 3: Bede Durbidge (AUS) 11.40 def. Adrian Buchan (AUS) 7.47
Heat 4: Dane Reynolds (USA) 12.04 def. Damien Hobgood (USA) 10.73

ASP WORLD TITLE RACE TOP 5 (After Hurley Pro at Trestles):
1. Kelly Slater (USA) 40,000 pts
2. Jordy Smith (ZAF) 35,500 pts
3. Taj Burrow (AUS) 30,500 pts

16/09/2010

"Taj loves California"

...e eu também!

Vídeo muito bom do australiano a destruir as direitas da onda mais high-performance do Tour.

O vídeo da vitória de Flynn Novak...

...com direito a chamada telefónica do vencedor do Kustom Airstrike o ano passado, Dusty Payne, a comunicar ao autor do Flynnstone Flip que este estava 50.000$ mais rico!

15/09/2010

O Saca está a crescer..

...e não só em termos de resultados competitivos. Também a atenção mediática que lhe estão a dar tem vindo a aumentar, com cada vez mais fotografias em "slideshows" de vários sites, como são exemplo estes dois do Surfline, do primeiro lay day e do segundo lay day do Hurley Pro Trestles, a decorrer até dia 18 na Califórnia.

Aqui fica uma fotografia (carreguem para aumentar!) do site Surfline às 23h47m do dia de hoje (15 de Setembro de 2010).

P.S. Sim, é o Saca na imagem principal e, dentro do "slideshow", está a fotografia em grande!

Pat O'Connel explica o novo formato...

...num vídeo muito divertido da ASL e da Hurley, com a participação de uma turma de miúdos pequenos e Rob Machado. Como é natural, vale a pena ver pela boa disposição do vídeo e pela própria explicação.

Algum voluntário?

Algum voluntário para ensinar a "nobody" americana Heidi Montag a fazer surf? Ela já tem prancha..e é uma Al Merrick. Se permitem a piada, (meninas que lêem o blog, peço-vos desculpa..), também duvido que ela se afogue...



Flynn Novak vence o Kustom Airstrike!!

...e leva 50.000$ para casa! De certeza que este prémio vai ajudar o havaiano que há muito tempo não tem um patrocinador. Parabéns Flynn. Novak sucede a outro havaiano, Dusty Payne, que o ano passado venceu esta mesma competição com um gigantesco aéreo reverse. 

É, sem dúvida, merecido. É claro que o Big Spin do Chippa é mais técnico, contudo é menos alto e menos surpreendente visto todos sabemos que o Chippa tem raízes no skate e mais cedo ou mais tarde ia mandar uma coisa destas. Já o "Flynnstone Flip" foi uma manobra gigante que apareceu do nada e de um surfista completamente inesperado, que nem é conhecido por dar aéreos (como é o caso do Chippa) mas sim tubos em Pipeline. Na minha opinião, o prémio está bem entregue.

Fiquem, mais uma vez, com a manobra vencedora de edição deste ano do Kustom Airstrike:
(fonte1) (fonte2)

12/09/2010

IT. IS. ON.

A onda mais "playful" do Mundo e os 32 melhores surfistas à face da Terra.
O único evento na "mainland" dos EUA.
Qualidade soberba em todos os aspectos possíveis.

Vejam, a sério, aqui.



Dane nos Coxos

O pródigo Dane Reynolds, no seu blog, lançou um vídeo de ele próprio a surfar em Portugal. Mas este vídeo não é recente, este vídeo é de quando Dane passou em Portugal para gravar o seu First Chapter (ou seja, é do Inverno 2005/200&), passagem em Portugal retratada pela SurfPortugal na edição #156 (tive que ir aos meus arquivos!). No vídeo, podemos ver Dane a rasgar as longas direitas dos Coxos e de uma outra esquerda (que não consigo reconhecer!), ambas em estado clássico (no mínimo...).

Vão ao Marine Layer Productions (blog do Dane pá!) e procurem o vídeo chamado "O outro Portugal".


Fisher arranha a superfície

Paul "Fish" Fisher atacou, mais uma vez, a estreia de um filme de surf. Depois de Modern Collective, o australiano atacou a estreia do novo filme-profile de Julian Wilson, "Scratching The Surface". O resultado, como já vem sendo habitual, é hilariante. Quem diria que o Slater é um tipo tão bem disposto e divertido? E o Taj? Damien Hobgood? J.O.B? Vejam o vídeo, no Surfline, que vale muito a pena! Aqui!


P.S. Reparem bem no gozo de FIsher relativamente ao colar que Julian Wilson usa sempre.

11/09/2010

Surfline's Power Rankings pós Teahupoo

Vou confessar que era com alguma expectativa que aguardava a publicação dos Power Rankings do Ian Cairns. Eu sou fã do "Coach Cairns", acho que ele oferece pontos de vista interessantes, livres, sobre os resultados e tipo de surf dos surfistas do Tour, não tendo medo de criticar quem merece ser criticado - mesmo não sendo tão "incisivo" como o Lewis Samuels.
Esperava também este Power Rankings para lançar (fiquem com atenção aos próximos dias) os meus próprios comentários sobre Teahupoo - fazer um double checking de factos talvez.

Bom, leiam o trabalho do senhor Cairns para o Surfline, aqui.

10/09/2010

Dane é actor de surf pornográfico

Meus caros, isto é bom, muito bom. O Dane Reynolds, no seu blog, está a disponibilizar grátis 312,7 MB de vídeo do Dane Reynolds a partir qualquer tipo de onda com que se tenha cruzado nos últimos 9 meses ou coisa que o valha. Mas é só para as primeiras 4000 pessoas! Portanto, corram, rápido, RÁPIDO! Garanto-vos que é bom, muito bom! (Se precisarem de uma prova da extrema qualidade deste pequeno filme, leiam este post da GrindTV)
P.S. O Dane Reynolds faz-me chorar, chorar, chorar e muito. É o confronto com a mediocridade da mediocridade do meu surf. Enfim. Dane, Dane, Dane..

Os heats do Hurley Pro Trestles

Temos, sem dúvida alguma, heats interessantes. Na verdade, pelo menos todos os heats têm dois surfistas interessantes de ver surfar na Primadonna Californiana.
De qualquer forma, os heats 4, 6 e 10 são os grandes destaques da ronda. 
No heat 4, temos o desinteressante (embora vencedor do Prime de Trestles em Maio) Gabe Kling, o local inovador e “incorporador do espírito go for it no ar” Patrick Gudauskas e ainda um dos mais entusiasmantes surfistas do Tour de ver em Trestles (e em qualquer outra onda!), Taj Burrow.
No heat 6, um confronto de duas gerações do surf americano: o 9x Campeão do Mundo Kelly Slater  e a enorme promessa Kolohe Andino. Luke Stedman estará também no heat. Quem?
No heat 10, nem é preciso explicar, pois não? Andy Irons, fã confesso do surf do Saca e 3x Campeão do Mundo (sendo esta a ordem de importância), o Tiago “Saca” Pires e o competente Tom Whitaker.

HURLEY PRO at TRESTLES ROUND 1 MATCH-UPS:
Heat 1: 
Dane Reynolds (USA), Chris Davidson (AUS), Luke Munro (AUS)
Heat 2: Adriano de Souza (BRA), Adam Melling (AUS), Brett Simpson (USA)
Heat 3: Mick Fanning (AUS), Taylor Knox (USA), Travis Logie (ZAF)
Heat 4: Taj Burrow (AUS), Patrick Gudauskas (USA), Gabe Kling (USA)
Heat 5: Jordy Smith (ZAF), Kai Otton (AUS), Rob Machado (USA)
Heat 6: Kelly Slater (USA), Luke Stedman (AUS), Kolohe Andino (USA)
Heat 7: Bede Durbidge (AUS), Jeremy Flores (FRA), Matt Wilkinson (AUS)
Heat 8: Bobby Martinez (USA), Michel Bourez (PYF), Daniel Ross (AUS)
Heat 9: C.J. Hobgood (USA), Jadson Andre (BRA), Dusty Payne (HAW)
Heat 10: Andy Irons (HAW), Tiago Pires (PRT), Tom Whitaker (AUS)
Heat 11: Adrian Buchan (AUS), Owen Wright (AUS), Roy Powers (HAW)
Heat 12: Fredrick Patacchia (HAW), Damien Hobgood (USA), Kieren Perrow (AUS)

08/09/2010

Posso dizer que estou um pouco ansioso por ver este filme?

Martin Potter

Vejam este vídeo do Martin Potter, ex-campeão do Mundo (1989), um dos primeiros surfistas a levar o que é hoje conhecido como surf "New School" para o Tour e um dos maiores "bad boys" que passou pelo Tour (rastas e casaco de cabedal preto?).

Kai Neville sabe surfar

É sempre bom saber que a pessoa por trás das câmaras que filmam o surf hi-fi que espanta o mundo, sabe partir a loiça quase tão bem como eles. Kai Neville faz surf e bem!! Será que Modern Collective seria o mesmo filme se Neville fosse apenas um teórico do surf? Será que os filmes de Taylor Steele seriam os mesmos se ele não fosse, também, um bom surfista? Felizmente, não temos que pensar numa resposta para isto. Quanto a Kai Neville, a Surfing Magazine deu-nos a resposta. 

Vejam as provas do surf do realizador mais na moda do momento, aqui.

"Waterman"

O conceito de "waterman" é, ao mesmo tempo, dos conceitos mais polémicos e centrais no surf, seja moderno ou antigo. É difícil pôr na mesma caixa surfistas como Gerry Lopez e Laird Hamilton, Mark Cunningham e Greg Noll, Duke Kahanamoku e Mark Healy. Ou não será? Será simplicíssimo? Como se chegará a uma lista de nomes, todos eles "waterman"? O Surfline auto-propôs-se a este trabalho-investigação e é obrigatória lerem o resultado, aqui. É uma profunda reflexão sobre um conceito com raízes na origem do surf mas com os olhos postos nos aéreos da geração Modern Collective.

Nunca é demais recuperar e ver outra vez...

...uma das melhores partes até ao momento do Innersection (que aliás, já iniciou a sua round de Outono).
Craig "Ando" Anderson a vingar no negócio de freesurf:

Tubo incrível do Reef Macintosh

Com um nome como Reef, não é de espantar que ele domine todo o tipo de reefbreaks. (ok, desculpem a piada). Tubo gigante numa esquerda poderosa algures na Indonésia.

Cortesia do Surfline, aqui.

04/09/2010

Andy Irons vence o Billabong Pro Tahiti 2010!! Está de volta!!

Importante realçar que o havaiano três vezes campeão do Mundo eliminou o Kelly Slater na segunda semi-final.

BILLABONG PRO TAHITI FINAL RESULTS:
1 – Andy Irons (HAW) 14.672 – C.J. Hobgood (USA) 8.33

BILLABONG PRO TAHITI SEMIFINAL RESULTS:
SF 1: C.J. Hobgood (USA) 15.00 def. Jeremy Flores (FRA) 12.93
SF 2: Andy Irons (HAW) 13.57 def. Kelly Slater (USA) 10.26

BILLABONG PRO TAHITI QUARTERFINAL RESULTS:
QF 1: C.J. Hobgood (USA) 14.53 def. Tiago Pires (PRT) 6.23
QF 2: Jeremy Flores (FRA) 11.80 def. Fredrick Patacchia (HAW) 11.33
QF 3: Kelly Slater (USA) 18.67 def. Adrian Buchan (AUS) 12.77
QF 4: Andy Irons (HAW) 16.44 def. Patrick Gudauskas (USA) 11.00

BILLABONG PRO TAHITI ROUND 4 RESULTS:
Heat 1: C.J. Hobgood (USA) 13.50 def. Dane Reynolds (USA) 9.67
Heat 2: Tiago Pires (PRT) 14.83 def. Adriano de Souza (BRA) 12.83
Heat 3: Fredrick Patacchia (HAW) 10.00 def. Owen Wright (AUS) 1.10
Heat 4: Jeremy Flores (FRA) 10.00 def. Manoa Drollet (PYF) 5.37
Heat 5: Kelly Slater (USA) 17.70 def. Adam Melling (AUS) 8.43
Heat 6: Adrian Buchan (AUS) 16.67 def. Michel Bourez (PYF) 8.83
Heat 7: Andy Irons (HAW) 14.17 def. Mick Fanning (AUS) 14.07
Heat 8: Patrick Gudauskas (USA) 17.00 def. Damien Hobgood (USA) 13.66

CURRENT ASP WORLD TITLE RACE TOP 5 (After Billabong Pro Tahiti)
1 – Jordy Smith (ZAF) 30,250 pts
2 – Kelly Slater (USA) 30,000 pts
3 – Taj Burrow (AUS) 25,250 pts
4 – Dane Reynolds (USA) 23,750 pts
5 – Adriano de Souza (BRA) 23,250 pts

Fonte da informação e terceira e quartas fotografia, ASP.
P.S. Carreguem nas imagens para ampliar!

Semi-final número dois em Teahupoo

Kelly vs Andy.

Billabong Pro Teahupoo (em condições pouco acima de medíocres).

Obrigatório.


Rápido.

03/09/2010

O Sterling Spencer é um tipo engraçado

...e tem um bigode!

Wildcards atribuídos - fim dos rumores

Tal como tinha noticiado ontem, vários rumores andavam a correr sobre os vários wildcards que a ASP ia atribuir para o resto desta temporada. Como o formato dos eventos e do próprio World Tour mudou, a ASP tinha na mão dois "ASP Wildcards" (mais dois "Wildcards" para surfistas locais da onda/área do evento).
Segundo anúncio oficial da entidade feito algumas horas depois do anúnicio de mais um layday em Teahupoo, os dois "ASP Wildcard" foram atribuídos a Kieren Perrow e ao Gabe Kling. A ASP tinha três candidaturas para apenas duas vagas (Josh Kerr, Gabe Kling e Kieren Perrow).
A polémica neste assunto surge na atribuição do "ASP Wildcard" ao Kieren Perrow. Ao que a ASP apurou, o representante dos surfistas da ASP competiu com uma lesão feita na pré-época nos três primeiros eventos deste  ano, portanto, Snapper's, Bells e Brasil, e é também, dos três surfistas, aquele que está melhor posicionado no ranking.
Assim, só ficou disponível mais um "ASP Wildcard" para duas candidaturas, a de Gabe Kling e Josh Kerr. Ambos os surfistas viram a sua época de 2009 longamente interrompida por causa de lesões. A ASP analisou ambos os casos e para o "desempate" usou a posição do "World Ranking" em que ambos os surfistas se encontram este ano. Como o Gabe Kling está, ao momento, à frente do Josh Kerr (o americano está no 27º lugar e o australiano no 29º), o restante "ASP Wildcard" foi atribuído ao vencedor no Nike 6.0 Lowers Pro Prime deste ano.

Outra questão pendente é o facto do Joel Parkinson não ir entrar em nenhum evento pelo menos até ao Havai, o que abre lugar para os "substitutos em caso de lesão" que após este "cut" são primeiro o Tom Whitaker e em segundo o Dean Morrison. Ou seja, como o Parko não vai competir, Tom Whitaker tem garantida a presença pelo menos em Trestles e França e, muito provavelmente, em Portugal e Porto Rico.

Confuso? Um pouco. Mas é mesmo assim..

Ultrapassado o corte e atribuídos os wildcards já se sabe, definitivamente, qual será o alinhamento inicial do World Tour de 2011. Será então composto por 34 surfistas, 22 dos quais são apurados pelo Top 22 do World Tour de 2010 mais o Top 10 final ( de surfistas que já não estejam no Tour..) do ASP World Ranking de 2010 mais dois "ASP Wilcards".

Em 2011, segundo a ASP em outros comunicados, entra também o reseeding e substituição de surfistas ao longo da temporada, três ou quatro vezes, sendo que para a confirmação desta questão teremos que esperar até ao fim do Billabong Pro Pipeline Masters em Dezembro.