25/08/2010

Saca ao i

Uma muito boa entrevista ao Portuguese Tiger, vinda de fora do meio do surf. Não é um bom  sinal? Para lerem aqui.

Mas para vos aguçar o apetite, claro que vos deixo aqui alguns excertos da mesma.

"Da nova geração de surfistas portugueses quem poderá chegar ao circuito mundial?
Isso é uma pergunta ingrata. Neste momento não vejo nenhum miúdo com cabeça para chegar ao circuito mundial. Mas eu tenho 30 anos e uma forma diferente de ver as coisas. Olho para o Vasco Ribeiro ou para o Frederico Morais e considero que têm mais talento do que eu. O problema é que os grandes atletas não vivem apenas disso. É aí que está a parte mais difícil – a do suor, a de acreditar, de não ouvir pessoas, nem dar importância a críticas, especialmente em Portugal, que é um país muito pequeno e onde todos opinam. É preciso esses miúdos estarem muito bem psicologicamente e muito bem acompanhados, porque como crianças é impossível não darem importância às críticas (..)"

"O título de campeão do mundo ainda está no horizonte?
Sim. A minha ideia é essa, mas sei que ainda tenho que comer muito milho para lá chegar. As coisas têm vindo a evoluir, todos os anos estou numa posição mais alta. A vontade de ser campeão do mundo é um objectivo e não tenho o mínimo problema em o afirmar. Ninguém me pode proibir de dizer isso e é óptimo elevarmos a fasquia. Sinto-me cada vez mais forte e experiente"

"É verdade que está a planear escrever um livro?
Sempre gostei de escrever. No liceu estava na aérea de humanidades e sempre fui bom aluno a português. Não digo que serei eu a escrever o meu livro, mas tenho a ideia de um dia contar a história da minha vida. Já recebi convites para o fazer, mas ainda não é a altura certa."

Sem comentários: