21/05/2010

"O Circo chegou à cidade"

Crónica publicada no site da revista Surf Portugal o ano passado, durante o Rip Curl Pro Search Peniche 2010 (ou lá como se chama o raio do evento!). Fazer flashback às coisas que escrevemos é do mais engraçado e traumático que há, acreditem. A partilha, ajuda à cura!

Sabem quando se fala do Dream Tour e a palavra "circo" surge quase de seguida, de forma meia brusca mas segura? A escolha da palavra é mais que legítima. Mas desenganem-se, tornem-se imparciais: de fora, parece um "Cirque du Soleil" mas quando estiverem lá dentro como eu estou agora estou pela primeira vez, é um Circo Chen, no máximo. E todos nós somos palhacinhos, num bom e num mau sentido.

Nunca e contando com os meus momentos de relaxe mental e consecutiva parvoíce declarada, pensei que a ASP fosse dar o inicio ao evento numa manhã como esta, com as ondas que estavam no Molhe Leste. E a partir desse momento, acreditei em tudo, desde a "espécie" de derrota do Saca, à paragem por hora e meia para deixar a maré mexer, aos scores de heats (4.10 do David Weare, 5.9 do David Luís, 8.5 do Heitor Alves, 8.76 do Kekoa Bacalso.....), ao facto de (espero estar enganado) muito provavelmente o evento não voltar aos Super, até na vitória do Marlon acreditei (então afinal já o sabem avaliar ?).

Eu respeito muito a ASP, percebo a dificuldade do trabalho que têm que desempenhar e dos resultados imediatos que esse trabalho tem que dar, do dificil que deve ser fazer as "calls" e gerir os 44 melhores surfistas do mundo (talvez os 32 melhores mais uns quantos..ou talvez seja os 16 melhores mais "muitos quantos"...) num período de espera que embora pareça longo, é bem curto. Eu percebo e respeito a ASP, já deu mais ao surf competitivo do que muitos querem ver. Mas em eventos como este, do tipo e características deste, vá lá..

Agora o outro lado. Parece uma constatação óbvia mas se estivesse generalizadamente interiorizado evitava muitos pretensiosismos: nós somos humanos e como tal, como a Psicologia explica, temos emoções, sensações, sentimentos, "feelings" até. É natural que quando vemos o Parko a chegar à praia fiquemos a olhar, é natural sofrer quando o nosso surfista predilecto perde, é natural sentir o sangue a correr mais rápido quando estamos com a pressa de entrar na água para partilhar o line-up com os melhores do Mundo. Arrisco mais, é natural e recomendável, afinal não andamos a querer evitar ser transformados em "robôs" ? Então, sejamos humanos, sintamos as coisas, sintam a praia, o surf, a ASP. Sintam tudo. 

Bem-vindos ao circo.

1 comentário:

Anónimo disse...

"Back then" e agora - Parabéns!

MP