09/02/2010

Editorial 2

(Tal como prometido, quinze dias depois (mais coisa menos coisa) aqui vai o segundo editorial.)

Um cliché para começar: O Mundo, é um lugar engraçado.
Estava eu no Sábado passado a reflectir sobre o que haveria de escrever no segundo editorial do blog, quando na RTP2 começa a passar um segmento vídeo dedicado à última etapa do CNSO que ocorreu há uns meses na Nazaré (mais vale tarde que nunca..). Várias coisas me chamaram à atenção nesse programa mas uma ficou retida na minha cabeça: Justin Mujica. Estava encontrado (parte d)o meu tema para o editorial que se avizinhava. Justin Mujica é, sem qualquer dúvida, o melhor surfista que anda nas praias do nosso país. Pode ainda não ter tido o sucesso competitivo do Tiago Pires mas em termos técnicos (leia-se técnica de surf), o luso-venezuelano bate aos pontos o Portuguese Tiger e qualquer outro surfista português. Não procuro polémicas, procuro reconhecer coisas. Qual dos "surfes" está mais actualizado? Qual é mais progressivo? Quem solta mais? Justin Mujica. Mas o Saca é o Saca e o nosso representante no WCT tem algo mais que ninguém parece ter: um poço infindável de raça e espírito de sacrifício. É o que lhe dá o extra para estar onde está. Não tiro o mérito ao Saca, antes pelo contrário, quem me lê aqui no blog sabe perfeitamente que o Saca é um dos meus surfistas preferidos. Mas esta parte do editorial é sobre o Justin, não sobre o Tiago. Quero apenas reconhecer o valor do Justin e dar-lhe uma força após um ano que, a diversos níveis, lhe foi difícil. Acredito que o Justin ainda tem muito para dar ao surf português, europeu e mundial. Quem não acredita, bom, primeiro, é um problema vosso, segundo, dêem uma olhada no surf do Justin e vejam quem mais surfa assim em Portugal.
O segundo tema deste editorial, é o mesmo do anterior. A saída dos nossos miúdos para a Austrália. Se no anterior me mostrava satisfeito com a forte presença portuguesa no Havai, neste quero-me mostrar muito satisfeito com a (muito mais curta) presença portuguesa na Austrália, onde pelo menos 4 jovens surfistas andam a competir no circuito projunior australiano (Frederico Morais, Vasco Ribeiro, Filipe Jervis e Nicolau Von Rupp). O Frederico ainda vai competir no evento 4* do WQS em Burleigh Heads, onde só vão competir nomes como Mick Fanning, Bede Durbidge, Tiago Pires, Sunny Garcia, por aí. Esperemos, também, que os nossos miúdos fiquem para ver o início da época do WT e do WWT. Com uma temporada tão longa fora de Portugal e nos dois centros nevrálgicos do Mundo do surf, o seu nível de surf só vai aumentar, bem como a esperança num futuro (muito) risonho.
Até ao próximo editorial e sintam-se livre para comentar e deixar as vossas opiniões.
Diogo Alpendre

3 comentários:

João Afonso disse...

Boas,

Concordo contigo Diogo, o Justin é sem dúvida o melhore surfista a surfar nas nossas águas exemplo disso é o CNSO da Nazaré, ele limpou aquilo com uma facilidade. Agora em termos competitivos acho que é muito inconsistente, é 8 ou 80, o que é uma pena pois se alguém que tem nível para estar no Wt para além do Saca é ele.
Quanto aos jovens portugueses finalmente começam a sair para fora de Portugal e começam a competir com os melhores e os resultados são notórios.O Kikas para mim é dos 10 melhores juniores mundiais, pode não ter um surf vistoso mas em competição é uma máquina, já o Vasco pela idade que têm e o surf que mostra vai ser sem duvida o melhor surfista português num futuro muito próximo.

Abraço

Diogo Alpendre disse...

Eu acho que o Justin tem uma carreira azarada, não sei se é uma questão de inconsistência. Acho que, como qualquer outro surfista, ele tem heats maus mas parece ter sempre que enfrentar longos e árduos obstáculos. Bom e não nos esqueçamos que ele é ex-campeão europeu, para isso teve que ser consistente acho..
Quanto aos miúdos, já por diversas vezes aqui manifestei a minha opinião quanto a eles. Eu acho que o Kikas ainda não é um top10 mundial. Tem potencial para o ser mas acho que ainda não o é, falta-lhe repertório de manobras e sair do ser "europeu". Quanto ao Vasco, concordo plenamente contigo. Acho mesmo que ele é material de campeão do mundo.

Diogo aqui do blog.

www.maresdomar.webnode.com disse...

Se o Justin fosse Americano era patrocinado só pelo seu freesurf e ainda surfava melhor... Mas tá na Tugolândia e por isso tem que suar muito para chegar ao topo lá fora...
BOAS ONDAS :)