26/01/2010

O WWT - entrevista da Surfer a Brooke Farris, Tour Manager do WWT

Muito se tem falado das mudanças no Tour masculino, do Rebel Tour, do "one-ranking system",etc etc. Mas tal como Nick Carroll se perguntava há uns tempos, "What about the girls??". Pois bem, demorou, mas finalmente já temos algumas respostas quanto ao futuro do WWT, tudo graças a uma entrevista de Janna Irons, jornalista da Surfer Magazine, a Brooke Farris, a "ASP Women's World Tour Manager" - tour manager do wwt.
Mesmo que não se interessem pelo tour feminino - o que é um erro crasso - leiam esta entrevista que mostra como a ASP trata do dia-a-dia do seu funcionamento alguns e como é, afinal, a gestão dos circuitos das meninas. Uma excelente entrevista, como aliás Janna Irons já vem fazendo em diversos momentos. 

"We know the Men’s Tour is shifting to a one-world ranking with a mid-year re-seeding, will the Women’s Tour see similar changes?
BROOKE: We won’t have any mid-year rotation, ours will purely be a glass ceiling where the girls surfing the ’QS can’t break through until the end of the year, but we’ll still have the one-world rating system. The girls will be able to say where they stand in the world, rather than it being a two-tier system. So No. 1 on the ’QS—as long as she’s not on the World Tour—will be 18th in the world."

"Extra! Extra!" - Surfer Mag

O link que se segue reencaminhar-vos-a para uma recolha das melhores páginas de uma secção da revista impressa da Surfer - a secção Extra! Extra!. Nessa recolha, verão algumas coisas...divertidas e outras estranhas. Poderão ver um porco a surfar e até mesmo um gato. Um surfista a surfar sentado e com chapéu de sol. Só alguns exemplos para aguçar o apetite. Dêem uma olhada: http://surfermag.com/photos/flash/extra/

25/01/2010

One Ranking System - as primeiras imagens


Ok, está muito pequeno. Carreguem na imagem para ampliar ou então, vão aqui.

Wade Goodall

Meninos e meninas, esta é a parte de Wade Goodaall no novo filme da Billabong, Still Filthy. Numa palavra? Brutal.

Trocas e baldrocas

Então...a O'Neill largou/perdeu os três Gudauskas e foi buscar/contratou o Bobby Martinez. Entretanto, o também goofy-footer Shaun Cansdell também também foi para a O'Neill...O'Neill a investir no mercado do surf! É bom sinal e ainda bem para dois dos mais estilosos goofy footers do Mundo.

Porra!


23/01/2010

Eu só queria metade desta esquerda no meu pico e um terço do surf do Ry Craike..


It's all right com Owen Wright! (piada tão fácil que até mete medo)

Mesmo assim, alto vídeozinho do Owen Wright, cortesia da Rip Curl, como celebração da entrada do australiano do World Tour. Muito nice.

João Macedo em destaque no Surfline!

É verdade, o "charger" português está recentemente na rubrica "Greatest Wipeouts of All Time", com uma queda animalesca em Mavericks, onde surfa várias vezes. Pode cair, mas um gajo que chega a Mavericks e diz que aquilo está "It was big and beautiful and glassy" e entra dentro de água..bom, tem mais "cojones" que muitos de nós. É que a seguir disto, ele ainda foi apanhar mais umas...chiça!!!

Vejam o vídeo aqui: http://www.surfline.com/surflinetv/no-category/joao-de-macedo_40434 

E sigam João Macedo no seu twitter, aqui: http://twitter.com/joao_de_macedo

20/01/2010

Boa sorte à rapaziada que anda pelos ISA!

Sigam a nossa equipa júnior no ataque aos ISA World Junior Championships, aqui.

Nike 6.0, Red Bull, Target - o novo conluio do surf?

 que só pode! Depois de Carissa Moore (que deixou a Roxy) para assinar por estas três marcas, agora é a vez de Kolohe Andino, a grande promessa do surf americano. Kolohe deixou a Billabong (que sempre o "mimou"......e muito!) para assinar pelo novo trio Odemira, Nike 6.0, Red Bull e Target.
Alguém já percebeu o esquema destas marcas? Em vez de se mandarem logo a surfistas com créditos firmados, apostam nos jovens que daqui a uns anos vão dominar o surf. Raios partam! E as marcas DE SURF???(e um dos motherfucker's que está por trás disto é o fotografo/treinador/manager/team manager/prostituta de surf, Jason Kenworthy!)
Até podes voar Kolohe (fotografia em baixo) mas não devias ter voado para fora da Billabong!(fonte)

Eh lecas!

Só assim a título de curiosidade, o Nicolau eliminou no round 3 dos WJC, o tipo que apanhou esta onda, de seu nome, Albee Layer. Dêem olhada na pequena onda de Jaws: http://www.surfline.com/surflinetv/sixty-seconds/albee-layer-at-jaws_40322

Editorial 1

(com a frequência de posts que este blog vai tendo e visto que a maior parte deles são vídeos e recolhas de notícias, só ocasionalmente um texto de opinião, achei pertinente que pelo menos quinzenalmente, garantida e fixamente, fizesse um post de autor, ou seja, um texto, pequeno médio ou grande, com opiniões, pensamentos e ideias do autor deste blog, que, por acaso, sou eu, Diogo Alpendre. Vão seguindo os editoriais e sintam-se livres para comentar, é para isso que os escrevo. Leiam o primeiro já aqui em baixo :) ) 

Confesso que não sou grande conhecedor das gerações passadas de surfistas portugueses. Sei os nomes, alguns resultados, alguns factos marcantes, alguns até os reconheço a surfar, outros não. De qualquer maneira, tirando um caso de que todos temos a certeza (João "Dapim" Alexandre), não me lembro de haver tantos jovens surfistas portugueses a ir estagiar para fora de Portugal. Só este ano e que tenha conhecimento (e que tenha sido dito publicamente), sei do caso do Vasco Ribeiro que foi para a casa da Quiksilver em J-Bay durante a etapa do WCT nesse local, sei, também, das várias viagens da Surftec do Nuno Telmo e do David Raimundo, mais recentemente, da "catrefada" de míudos que foram para o Havai (ir ao Havai é um estágio, quer se queira quer não) e do Filipe Jervis para a Austrália. Sem contar, está claro, com a presença de Vasco Ribeiro, Frederico Morais e Nicolau von Rupp em Narrabeen, por ocasião dos WJC (onde só os últimos dois participaram).
Mas não conhecer o passados, não me inibe de falar do futuro. E, como tal, queria aqui manifestar o meu contentamento em ver que a nova nota do surf português está a sair de Portugal. Faz-me ter esperança que vai haver alguém, dessa mesma geração, que vai seguir as pegadas do Tiago "Saca" Pires. Faz-me reparar que os míudos estão a ser melhor acompanhados. Que os patrocinadores (talvez por pressão dos treinadores?) começam a perceber que vale a pena investir nos míudos, que vale a pena "metê-los" no Mundo lá fora e que isso os faz crescer e evoluir enquanto surfistas e pessoas. Mais ainda, tudo isto num ano de recessão económica, onde, supostamente, os primeiros a sofrer são os atletas. Faz-me ficar verdadeiramente contente.
Um obrigado a essa malta toda por fazer mais um fã de surf e fã dos surfistas em Portugal, ter fé nos nossos. Se continuarem e (aumentarem!!!) com essa postura, o futuro trará, com certeza, coisas boas.
Obrigado.

Diogo Alpendre

19/01/2010

O homem quase que morre a rir - ou não fosse ele Paul Fisher

Este gajo, australiano claro, é épico. Desde as suas aventuras no Fishtales, até à day-to-day life. Como é que eu sei? Porque um dia, numa madrugada em Ribeira de Ilhas antes do WQS recomeçar nesse dia, ele pediu-me a mim e um amigo meu wax e nós rimos-nos durante horas. Isto tudo lá para as 6h da manhã.. Sigam as suas aventuras no www.followthefish.tv.

18/01/2010

Este já conhecem!

Mas simplesmente tinha que o pôr novamente aqui no blog por ser tão brutal! E, desta vez, é numa caixa vídeo! Yey! Craig Anderson num gigantesco aéreo 360! (antes, aqui)

Uma das mais perfeitas relações no mundo do surf: Kelly Slater e Jeffrey's Bay.

Vejam este vídeo e com o som bem alto que a musiquinha é bem engraçada. Qual Mick Fanning, qual Joel Parkinson. Aqui, dos que estão no WT, só dá KS.

Esta malta..esta malta..

E quando digo "esta malta" falo de alguns dos melhores de sempre, ou seja, Kelly Slater, Rob Machado, Lisa Andersen, Kalani Robb, Ross Williams e Ben Bourgeois. Vale a pena ver estes meninos e menina a partir a loiça na Typhoon Lagoon em Orlando, no estado da Florida, no longínquo ano de 1997. Memórias, memórias. Há quem as tenha, há quem as construa.
http://www.easternsurf.com/test/videos/TyphoonLagoon97.html

G-Unit (a dos Gudauskas, não a do Guincho)

O que vai na alma dos três irmãos Gudauskas (que recentemente deixaram de fazer parte da team O'Neilll) pelas lentes estáticas e móveis, do fotógrafo Steve Sherman. (fonte: aqui)

Olha quem é ela...tenha medo rapazes, muito medo!

Porque ela vai fazer-vos ir para casa a chorar. A organização do Maresia Surf International WQS, que acontece entre os dias 26 e 31 de Janeiro, no Ceará revelou hoje que atribuiu um wildcard à vice campeã do Mundo de 2006 e 2008 para a participação neste evento de 6*. Não querendo estar a fazer prognósticos, cheira-me que a Silvana vai dar uma tareia em muito bom surfista. Será que vai haver egos...estilhaçados?
(fonte: aqui e aqui)


Finalmente o Saca!!

Após muita pesquisa, muito revolver, muito navegar por ficheiros perdidos nos blogs, sites e afins deste Novo Mundo que é a Internet, encontrei imagens do Saca na Supertrip da Red Bull às Mentawai em 2009, viagem em que o Jordy Smith deu aquele aéreo! Melhor ainda, encontrei filmagens, vídeos do Saca a surfar nessa viagem!
Não é muita coisa mas vale a pena ver! Saca nas Mentawai! (fonte/via World of Surfing)!
Se este vídeo começar a aparecer em sites nacionais, já sabem, a fonte sou eu porque eu é que descobri isto, eheheheh!

17/01/2010

Sondagens do WJC: resultados finais

Que surpresa tivemos todos, não foi? Pelo menos nos rapazes. Ora vejamos: 

"Que surfista masculino vai ganhar os WJC?" 

As sondagens não mentem: 47% dos votos (18 votos) foram para o Owen Wright. Parece ter deixado boa impressão quando passou por cá no The Search e muitos de vocês (e eu) tinham-no como favorito para a vitória em North Narrabeen. Contudo, as fracas condições que se fizeram sentir e a falta das típicas esquerdas daquela praia, mais uma prestação-sensação de Maxime Huscenot, ditaram que o jovem Owen haveria de perder no round 4. Em segundo lugar, ficou o jovem prodígio brasileiro Gabriel Medina com 18% dos votos (7 votos) que com a sua performance no round 3 e 4 (e as lembranças da final do KOTG) parecia destinado à vitória. Mas tal coisa não aconteceu, dado que Medina chocou nas meias finais com o 3º colocado nesta sondagem, com 15% dos votos (6 votos), Jadson André, outro brasileiro, rookie no WCT de 2010, que surfou muito ao longo do evento e que chegou mesmo à final. Mas a final, foi outra história, história essa em que o protagonista e vencedor, foi Maxime Huscenot, que nem sequer estava nos nomes dos favoritos das sondagens aqui do blog. Falha para todos os que votámos nas sondagens. Mas afinal, também quem achou que seria possível/provável?! Vá, acusem-se :) Parabéns a Maxime Huscenot, directamente aqui do Como é que está o surf.


"Que surfista feminina vai ganhar os WJC?"

Felizmente, nesta sondagem, houve malta que nela participou e acertou. Falo, obviamente, do correspondente a 30% dos votos (4 votos) que incidiram sobre Laura Enever que, efectivamente, venceu o evento. Laura Enever foi como favorita para o evento e não desiludiu, venceu e sem dar qualquer hipótese a ninguém. Em 2º lugar na sondagem, ex-aequo, ficaram Courtney Conlogue, a "top seed" americana, e Tyler Wright, irmã de Owen Wright, mais nova vencedora de sempre de um WWT (em 2008, com 14 anos venceu o Beachley Pro em Manly Beach) e 2ª "top seed" australiana do evento. Parabéns a Laura Enever, de Portugal e do Como é que está o surf para North Narrabeen na Austrália, terra local da vencedora.

Twitters do SurfWorld

A lista de twitters estava a crescer e já quase não cabia na página pricipal deste blog pelo que fiz uma Tweetlist com os twitters de toda a malta do mundo surf. Sigam essa lista, aqui: http://twitter.com/DiogoAlpendre/surfworld! O endereço vai ficar, também, no fundo da barra lateral direita para estar sempre disponível.
Resta-me desejar...Bons tweets!

Agora isto está na moda..

..encontrar uma onda bem esquisita, que possa ser apelidada de "slab" e fazer lá umas sessões, ultrapassando drops impossíveis, secções secas, lips da grossura de camiões, etc etc.. Bom, desta vez foram os australianos (e melhores amigos..) Josh Kerr e Asher Pacey, na Austrália, e para o seu próximo filme. Estas filmagens são "restos"/sobras do que foi para o filme. Não é nada de especial mas se tiverem tempo, vejam o vídeo..

SLAB from CIRCULATE on Vimeo.

Equação perfeita: Dane + Dumpster Diver + Califórnia

via Marine Layer.

16/01/2010

Maxime Huscenot vence ASP Billabong World Junior Championships!

E nem apareceu nas sondagens aqui do blog!! E tem 16 anos!! Uh lá lá Maxime!!! EUROFORCE TAKEOVER! (Jadson Andre novamente segundo...) AH, é bom relembrar que foi o Maxime quem eliminou Owen Wright da competição, no round 4..(foto ASP/Getty Images)

Laura Enever vence ASP Billabong World Junior Championships!

Quem votou nela na sondagem ao lado (como eu), ganhou! Yeah Laura!

"The new criteria"

...para os eventos ASP. Vem mesmo a calhar, não acham? (peço desculpa pelo atraso do post aqui..)
(fonte: aqui)
 Finalemente, com este critério, muitos dos surfistas da geração Modern Collective vêm o seu desejo atendido: inovação e surf acima do lip, a serem altamente pontuados. Mas nem tudo é fácil. Dêem uma olhada..

"The ASP Judging Criteria for 2010 and beyond is as follows:

Surfers must perform to the ASP Judging Key Concepts to maximize their scoring potential.

Judges analyze the following major concepts when scoring waves:
- Commitment and Degree of Difficulty
- Innovative and Progressive Maneuvers
- Combination of Major Maneuvers
- Variety of Maneuvers
- Speed, Power and Flow

It is important to note that the emphasis on certain concepts is contingent upon the location and the conditions on the day, as well as changes of conditions during the day.

Scale Utilized:
0.0 – 1.9 = Poor
2.0 – 3.9 = Fair
4.0 – 5.9 = Average
6.0 – 7.9 = Good
8.0 – 10.0 = Excellent


“The last part of the revised ASP Judging Criteria is crucial,” Hatchett said. “Surfers and fans need to understand that certain aspects of surfing score higher depending on the location and the conditions at that location. For example, the same approach to surfing in classic Trestles conditions will not score the same when applied to classic Pipeline conditions – classic Trestles conditions call for more Innovative and Progressive Maneuvers whereas classic Pipeline conditions call for more Commitment and Degree of Difficulty.”

The aforementioned criteria will be applied across the board at ASP World Tour, ASP Women’s World Tour, ASP World Qualifying Series (WQS) and ASP Pro Junior event."

15/01/2010

É por estas e por outras..

É por estas e por outras que Clay Marzo é um dos candidatos à vitória nos World Junior Championships:

Australianos ficam down under!

Pois, parece que a cada dia que passa, os australianos a participar no Billabong ASP World Junior Championships caem que nem tordos. Do contigente inicial, só sobram dois, um menino e uma menina: Stuart Kennedy e Laura Enever. Vamos ver se a Austrália ainda vai conseguir conquistar todos os títulos ASP.. Vai ser difícil, principalmente nos rapazes.
Entretanto, os Zucas continuam voando alto, tal como mostra o vídeo do heat do round 4 do Jadson André que aqui deixo em baixo. Leiam alguns pontos essenciais sobre o dia de ontem aqui e sigam o evento acoli.

14/01/2010

"A new world order"

"A new world order was established today at the World Junior Championships. Aerial surfing was applied to competitive surfing with unseen consistency, primarily by a team of advanced Brazilians. Furthermore, the judges both understood and rewarded its varying degree of difficulties."

O mundo mudou, Obama manda nos EUA e os aéreos no surf. Desde australianos a americanos, todos mandam no ar. Mas parece que há uma nova cartada no baralho, finalmente reconhecida: "The Brazilians".

Para ler, aqui (Jed Smith da Stab) e aqui (Nick Carroll da ASL). E aqui, da Surfing Mag.

Importante ainda, Júlio Adler destacou este mesmo aspecto, aqui, no seu Goiabada.

Medina dá, novamente, show! Kikas perde no round 3 contra Marc Lacomare..

Desta vez nos Billabong ASP World Junior Championships! Vejam o vídeo! Quem não deu show foi Frederico Morais que perdeu para o "habitué" de bons resultados, Marc Lacomare. Kikas estava a surfar de um modo conservador e não se conseguiu encontrar com as ondas necessárias para ultrapassar o françês. Felizmente Kikas ainda é um rapaz novo pelo que vão surgir mais oportunidades para chegar a um bom resultado no evento. Vejam, então,os vídeos. Primeiro Medina e depois Kikas.



13/01/2010

Como é possível não ter Taj Burrow como surfista preferido?

A sério, vejam este vídeo! Taj Burrow, mar perfeito, filmado de um helicóptero. É preciso dizer mais alguma coisa ou o vídeo já está a carregar?!

Rick Rifici High Speed Super 16mm Film Helicopter Footage:Taj Burrow from Rick Rifici on Vimeo.

Quem diz que os ilustres desconhecidos não podem ter ilustres filmagens?

Muita gente. Mas é mentira! E, para o provar, aqui vem um vídeo do blog Super Spectacular Adventures! Sam Hammer num tubo frio, muito frio e filmado numa daquelas câmeras "XPTO" que filma a alta velocidade mas depois parece tudo lento!

Clips! Sam Hammer from Spectad on Vimeo.

Será que já não era tempo?

Será que já não era tempo dos/das surfistas que andam por eventos com dimensão supra-regional, digamos WCT, WJC, WQS, aprenderem a falar inglês? É que entrevistas em que o entrevistador pergunta em inglês e os entrevistados respondem na sua língua materna, enquanto os entrevistadores vão acenando com a cabeça (porque não percebem nada de certeza...), são um pouco...ridículas! Mas por outro lado, sempre é preferível a língua materna que aquele inglês incompreensível usado por surfistas japoneses, surfistas brasileiros, surfistas espanhóis, surfistas fanceses... Aprendam inglês malta! Olhem o exemplo do Tiago "Saca" Pires, fala inglês durante o WT, em França, curiosamente na etapa do WT, falou francês e para os media portugueses, ainda fala português! É apenas um conselho..não levem a (muito) mal..

Já antigo...mas não deixa de ser um senhor vôo! "Hail Mary!

Um aéreo....num longboard?!

E o que vem a seguir?! Um aéreo num SUP?!

Ena!

Para além destes eventos todos da ASP que vão haver em Portugal durante 2010, acaba de surgir mais um! O regresso de um evento da ASP a uma das zonas mí(s)ticas do surf em Portugal, a Figueira! :


4 Star(tent)
Sep 7-12(tent)
Figueira da Foz-Portugal
Figueira da Foz Pro
$85,000


Mais um evento da ASP em Portugal são sempre boas notícias! (fonte:http://www.aspworldtour.com/2009/schedule10.asp?rRat=mwqs)

Craig Anderson

Eu vou confessar, quanto a este tipo, sou altamente faccioso. Não sei se é por eu também ser goofie ou qualquer coisa assim do género mas eu curto "pa caraças" o surf deste gajo. O australiano voa, sabe fazer "turns" e "carves" e tudo com um estilo muito próprio, aliando a sua habilidade técnica ao seu posicionamento super relaxado na prancha. E este Craig Anderson ainda é um tipo alto! Vejam este pequeno vídeo dele e vejam, também, o seu "cameo" no filme Modern Collective na parte das Ilhas Reunião.

Craig Anderson Surfing Mooney from Jay Grant on Vimeo.


Tiago Pires e Micky Picon destroem uma "ondinha" na Ericeira

..e bom, basicamente é isso. Dêem uma olhada, é sempre bom ver um dos nossos a partir a loiça em casa.

12/01/2010

Kikas e Von Rupp - round 1

Heat #13
Junior
Round 1

More info ...
Heat Scores
Wave/Wave
singlet
plc
pts
name
from
Red
1
13.67
Marc Lacomare
FRA
White
3
9.47
Luke Davis
USA
Blue
2
10.43
Frederico Morais
PRT
 Heat esse que podem ver aqui: http://www.billabongpro.com/wjc09/videos-vid/1030/guys-rnd-1-heat-13

Heat #16
Junior
Round 1

More info ...
Heat Scores
Wave/Wave
singlet
plc
pts
name
from
Red
1
13.54
Nicolau Von Rupp
DEU
White
2
13.00
Albee Layer
HAW
Blue
3
11.30
Kaito Ohashi
JPN

09/01/2010

Novas sondagens!

Após a pouco concorrida última sondagem (que terminou com o previsível resultado "as ondas"), lanço aqui duas novas sondagens: 

- "Que surfista vai ganhar o Billabong World Junior Championships?

- "Que míuda vai ganhar o Billabong World Junior Championships?"

Vamos lá pessoal, participem, deixem o vosso voto nas sondagens e a justificação num post! Participem! O sítio para votarem está mesmo aqui ao lado, na barra lateral do lado direito!

Vamos a isto!

Já se sabem os heats do Kikas e do Nicolau Von Rupp nos BWJC. O Nico parece ter a tarefa mas facilitada, já o heat do Kikas é bem complicado.. Vejam por vocês e sigam o evento daqui a umas horas, aqui. 
 
Heat 13: Marc Lacomare (FRA), Luke Davis (USA), Frederico Moraes (PRT)
 
Heat 16: Nicolau Von Rupp (DEU), Albee Layer (HAW), Kaito Ohashi (JPN)

08/01/2010

3 vídeos do Surfline

Uma coisa é indiscutível: em termos de vídeos (disponibilização, variadade, criação, etc..), nenhum outro site de surf no Mundo inteiro bate o Surfline.com. Querem provas? Aqui ficam três links para vídeos...e nem são dos melhores!

1- O já conhecido Yadin Nicol e a jovem promessa americana a destruir Rincon na Califórnia: http://www.surfline.com/video/featured-clips/rincon-and-beyond_39975 

2- Mark Healy e Shane Dorian apanha a bomba das bombas em Waimea: http://www.surfline.com/video/featured-clips/biggest-wave-ever-paddled_40026 

3- Jordy Smith, Timmy Reyes e Roy Powers durante o Pipemaster: http://www.surfline.com/video/webisodes/hyperfreak-series-pipe-masters_40032

07/01/2010

Nic Von Rupp


Ninguém duvide: Nicolau Von Rupp é um dos melhores surfistas júniores da praça portuguesa, alemã e europeia. Já t venceu uma etapa no nosso Nacional Open (em Peniche) (na fotografia), alcançou um 5º lugar nos WJC de 2008, é atirado em mar grande e nunca desistiu de lutar pelo surf mesmo sem patrocínio (agora já  encontrou, um novo patrocinador, a  Nike 6.0 a 100%). O surf de Von Rupp fala por si e parece-me a mim que ele até  oprefere assim. Se duvidam do que digo, vejam o vídeo que aqui deixo e consultem o profile do luso-alemão na página do seu patrocinador, aqui.


Ainda quero acrescentar uma coisa. O Nicolau, anteriormente, era patrocinado pela Quiksilver. Não sei sob que circunstâncias é que deixou a Quikky mas o que é facto é que ele não foi o único luso-alemão a quem aconteceu isso: Marlon Lipke, antes de ser patrocinado pela Hurley, também era patrocinado pela Quiksilver. No ano seguinte (portanto, em 2008) a esta o ter deixado, Lipke esteve no top 16 do WQS e mesmo tendo ficado em 17, conseguiu a qualificação para o WCT de 2009 via wildcard da WPS. Um erro crasso para a Quik, não? Pois bem, se já o Marlon teve sucesso após a saída da Quik, vamos ver o que faz agora o Nicolau, passado uns tempos da saída e, finalmente, com um novo bom patrocinador. Vamos a isto Nicolau!

P.S. Confiram os dotes "poéticos" de Nicolau para a sua "editora" Surf Europe, aqui.

Entrevista ao Saca pela Surf Europe

Pausa competitiva, mudança de anos. Resultado? Viagens, análises, apanhados, melhores do ano, piores do ano, fotografias do ano, campeonatodos do ano, wipeout do ano, "babe" do ano, entrevistas aos derrotados, entrevistas aos vencedores, entrevistas. A Surf Europe não se fez diferente e foi falar com o Saca, a conferir aqui com um "apetizer já em baixo.

"Your year had a bit of symmetry with last year, a 3rd and then some pretty average results. 

It’s crazy how consistently inconsistent I am. I’ve always been a bit like that, I’d get a really good result on the QS then couldn’t back it up. But this year I had an injury, I drew Mick and Joel in Australia second round, I had a few really close heats, Trestles, Mundaka, heats that could’ve gone my way but didn’t. But every time I lose I just make sure I don’t miss the lesson. There’s always a lesson. I’m stoked that I get to prove myself next year again, and I feel like my surfing is still getting better every year."

Se viajarem, é isto que acontece às vossas pranchas...

...e nem sequer vale a pena usarem os truques de embalo de pranchas que Ben Bourgeois, ex-surfista do WCT, usou para embalar aquelas pobres coitadas.

Benny's Board Disaster from Spectad on Vimeo.

06/01/2010

Quem sabe, sabe e o Taj, é que sabe!

Ninguém duvido que este senhor é um dos verdadeiros mentores desta nova geração "Modern Collective" e embora a malta possa pensar que Taj, com 31 anos, já não tem mais grandes voos para dar, eis que o senhor faz isto. Taj Burrow não dá aéreo, Taj Burroe é aéreo.

P.S. Qualquer facciosismo em relação ao Taj é falso. Ele nem sequer é um dos meus surfistas preferidos..cof cof..

04/01/2010

Travis Pastrana voa dentro de um carro - demasiado brutal para não pôr aqui

Um drop-in de um ponto de vista diferente do normal (literalmente)..

Como se ganha um heat

(e como se percebe que os critérios de avaliação da ASP não estavam actualizados para o surf "new-school")

Os 10 acrónimos da década 00-10

Sem dúvida um dos artigos mais originais que encontrei nos últimos dias. Leiam e vão perceber. Podem ainda contar com uma dose de humor americano, nada de especial mas dá para sorrir (levemente..). São os dez acrónimos da década segundo a revista Surfing Magazine.

(para quem não sabe o que é um acrónimo, vejam isto. Para não se confundirem depois, leiam isto

Hoje em dia já há de tudo..

02/01/2010

Billabong World Junior Championships

Como já devem saber, está aí a começar o primeiro grande evento da ASP de 2010. Falo dos Billabong World Junior Championships que começam dia 9 de Janeiro em Noth Narrabeen, na Austrália e que, em princípio, serão a primeira etapa do circuito WJC, cujo final vencedor e vencedora, será quem reunir mais pontos no final de todas as etapas do circuito, estando, para já, apenas duas calendarizadas, esta na Austrália e uma outra em Bali, no início do mês de  Outubro.
Este é um evento muito prestigiante de se ganhar, aliás, em termos júniores é o mais prestigiante de se ganhar, e alguns dos vencedores deste evento foram surfistas como Andy Irons, Joel Parkinson, Adriano de Souza e Kekoa Bacalso, e, nas meninas, Jessi Miley Dyer, Sally Fitzgibbong e Pauline Ado. (sobre os vencedores brasileiros deste evento, ler isto)

Como também já devem saber, a prova masculina deste evento vai contar com dois representantes lusos, nomeadamente o Frederico "Kikas" Morais e o luso-alemão Nicolau Von Rupp. Para Kikas, é a primeira vez a competir na Austrália e neste evento em particular. Para Nicolau, é a 2ª vez, visto que o local da Praia Grande, em 2007 surfou neste mesmo evento e onde conseguiu um significativo 5º lugar.
Todos torcemos para que os "nossos" júniores alcancem um bom resultado mas tal feito vai ser uma tarefa hercúlea graças ao calibre da concorrência. Não deixa de ser um excelente teste para os "nossos" jovens surfistas". Alguns dos Nomes (com N grande) que se destacam entre o alinhamento deste evento, são:

- nos rapazes: Owen Wright, Jadson André, Joan Duru, Nat Young, Alejo Muniz, Clay Marzo, Sebastien Ziets, Marc Lacomare, Tonino Benson Garrett Parkes, Dean Bowen, Gabriel Medina, Dillon Perillo, Granger Larsen, Wiggolly Dantas, Sam Wrench e Cory Arrambide.

- nas raparigas: Laura Enever, Courtney Conlogue Bethany Hamilton, Sage Erickson, Malia Manuel e Tyler Wright.

(consultem o resto da lista, aqui

Afirmo, sem medo, que os vencedores vão estar entre estes dois grupos. Mas uma surpresa é sempre possível, lembremos-nos que o ano passado ganhou o "super darkhorse" havaiano Kai Barger.

O site do evento já está no ar, aqui e, também, no início da barra lateral do lado direito deste blogue.

Em baixo, Owen Wright animaliza num aéreo. Favorito mais favorito...não há! (ainda por cima depois de uma derrota precoce na sua ultima participação no evento..). Foto: Transworld Surf.
Em baixo, Laura Enever. O facto de ser local da praia onde se realiza a prova e a campeã pro junior australiana em título, fazem desta surfista a maior candidata ao título. O facto de ser "easy on the eyes", também ajuda..pelo menos a nós que temos o prazer de a ver surfar! Foto: Transworld Surf.

Quem se lembra de 2007?

E deste heat em específico - 3º quartos de final - Mick Fanning vs Josh Kerr? Quem o viu em directo? É um dos melhores heats que ja viram na vossa vida...ou não? E a manobra do Josh Kerr?

"Women's Power Rankings - end of the year edition" pelo Surfline.com

Bom, tal como para os homens do WT, o Surfline já lançou no seu site, os Power Rankings de final do ano das senhoras do WWT. Como já vou aqui dizendo, vale a pena ver. Não só pelo humor da autora desses Power Ranking, a Diana Mattison, como pelo texto em si, que nos abre os horizontes ao surf feminino, algo que falta a muita gente (maioritariamente do sexo masculino...) que anda nos line-ups do nosso país. É só seguir o link em baixo.  
http://www.surfline.com/women/surfline-womens-power-rankings_39804/1/