17/02/2009

Propósito/Hype/Michel Bourez

O objectivo deste blog era ser uma coisa séria e em alguns posts, até é. Contudo, a maior parte é apenas um desvario. Vou tentar atinar a partir de agora (impossivel lol).
Já todos ouvimos falar de hype/exposição e dos seus efeitos. Todos vimos quão "hyped up" o Jordy e o Dane estavam o ano passado e como acabaram por desiludir. E se há surfistas que estão à altura da exposição dos media, aqueles dois são esses surfistas. Contudo e não sei se foi por causa dessa exposição, eles desiludiram e não conseguiram tudo aqulio que os media prometeram: grandes mudanças, grandes heats, grandes cameponatos. Ok, aqui e ali, eles destacaram-se mas no fim, o Jordy quase que não estava no WCT em 2009 e o Dane acabou em 20º e todos sabem o potencial que ambos têm.
Onde quero chegar é algo que já todos sabemos e de que já todos falámos mas no fim de contas, ninguém se lembra e continua a errar, a errar, a errar.. Hype faz mal. Exposição desmedida não serve a ninguém, muito menos ao objecto dessa exposição e para mim, quem tanto apostou, quem tanto insistiu naquele ou naquela, perde credibilidade..
Isto tudo para chegar ao Michel Bourez. Se há alguém de quem se tem falado na imprensa surfistica (leia-se as principais revistas americanas..) é ele. Seja pelo recente contrato "head to toe" com a Nike 6.0 (quebrando assim com a Quiksilver), seja pelas qualidades d0 seu surf e das previsões de sucesso do surfista no WCT cujo ínicio se avizinha. Ele está a ser alvo de uma exposição que, fora o Jeremy e talvez, talvez, talvez o Tiago Pires, nenhum surfista europeu tinha sido alvo antes. Já afirmam que ele é o mais forte candidato a "Rookie of the year" do WCT 2009 e que ele vai desarmar grandes nomes do establishment do afamado cicuito mundial.
Este tipo de exposição, de um ponto de vista global (e aqui leia-se europeu) faz muito bem, estão a afirmar e a reconhecer talento à malta cá do Velho Continente o que para além de promover o surf promove o surf europeu. Contudo, de um ponto de vista pessoal, Bourez pode vir a ser afectado por esta hype toda, não concretizando, assim, as expectativas que ele (e nós) tem, podendo mesmo desiludir. O que me parecia correcto, era dar uma hipótese igual a todos os surfistas "Rookie" pois embora eles tenham muito que provar, nomeadamente provar que têm qualidade para estar no WCT, eles são "Rookies" e como tal, vão cometer erros e não devem, a meu ver, ser imediatamente responsabilizados. Penso que toda a exposição deveria ser repartida, assim, não só a pressão era aliviada como alguns erros perdoados e coisas boas realçadas. Pense-se no seguinte exemplo, Bourez acaba o ano de 2009 em 15º lugar. Contudo, um outro rookie acaba em 8º. Bourez será uma desilusão, não é o "Rookie of the year", não foi o melhor "Rookie". Põe-se, então, de parte o facto de um 15º lugar num primeiro ano de WCT ser algo bastante razoável para não dizer bom. Estou-me a fazer entender?
Apenas umas ideias..

1 comentário:

Anónimo disse...

Conheço uma escola de surf que investiu numa rapariga com um jeito super natural e muito potencial, inicialmente contrariada pelo gosto e sentimento que o freesurf lhe proporcionava. Aceitou por fim a confiança que lhe depositavam nos campeonatos regionais e nacionais, surpreendendo sempre pela positiva. Quando ficou pelo 8º lugar ... outra a substituiu. Deixaram um potencial desperdiçado por uma falha que nem eu sei qual, um talento enorme que talvez tenha resultado numa autoestima e confiança despedaçadas porque falhou. A prodígio falhou e portanto já não vale nada.

Há tanta pressão imposta nos bons surfistas que até sinto que quase os obrigam a deixar de sentir o surf. Ganhar, ganhar, pressão, dinheiro, prémios. Deviam ser mais brandos ... mas em todas as competições da vida é assim que somos tratados. Ou somos sempre perfeitos no que fazemos ou somos jogados no lixo, não existem margens para erros.